fbpx Skip to main content
Notícias

Edifício de Curitiba é eleito o mais sustentável do mundo pelo prêmio LEED Homes

Por julho 30, 2021No Comments

O edifício LLUM Batel, entregue há dois anos pela construtora Laguna em Curitiba, é o vencedor do prêmio LEED Homes Awards 2021 na categoria Projeto do Ano. O anúncio foi feito no dia 14 de julho pelo Green Building Council (USGBC) – organização internacional sem fins lucrativos, criadora do selo LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), que promove a sustentabilidade e certifica edifícios e comunidades verdes em todo o mundo. O LLUM também conquistou o prêmio na modalidade Projeto Multifamiliar. Esta é a primeira vez que um empreendimento brasileiro é reconhecido pela USGBC como ganhador do LEED Homes Awards.

A premiação celebra projetos residenciais verdes, incorporadores e construtores que utilizaram o LEED para melhorar a qualidade de vida dos residentes, reduzir o impacto de um edifício no meio ambiente e criar comunidades mais saudáveis ​​e resilientes. Os vencedores representam projetos multifamiliares, unifamiliares e de habitação a preços acessíveis de todo o mundo.

Além de um júri técnico, o USGBC abriu votação para o público que escolheu, entre 10 finalistas, qual empreendimento representa excelência em construção verde, com base nos seguintes critérios:

· Impacto / igualdade;

· Design;

· Sustentabilidade e saúde; e

· Bem-estar.

“Na prática, o prêmio coloca o LLUM como o edifício mais sustentável do mundo. Essa é uma grande conquista para nós, da Laguna, para a cidade de Curitiba e para o país”, comemora Gabriel Raad, CEO da Construtora Laguna, fundada em 1996 e considerada pioneira em construção verde no mercado brasileiro.

No anúncio dos vencedores, o USGBC comemorou a expansão da certificação LEED. “O padrão LEED continua a ajudar os edifícios a se tornarem sustentáveis ​​e mais saudáveis ​​para os ocupantes e desempenha um papel ainda mais importante quando aplicado aos nossos espaços pessoais – nossas casas”, disse Mahesh Ramanujam, presidente e CEO do USGBC. “Estamos vendo mais e mais proprietários e construtores buscarem o LEED, e o USGBC aspira a fazer de cada casa uma casa com certificação LEED”, complementou.

Certificações na região Sul

Entre certificações e pré-certificações LEED, o sistema  do USGBC registra 135.996 projetos entre cerca de 160 países que utilizam a certificação. No Brasil, o sistema do GBC registra hoje 1.660 empreendimentos, sendo 215 na região Sul. Desses, são 117 no Paraná, 62 no Rio Grande do Sul e 36 em Santa Catarina. No Sul, 28 projetos receberam certificados LEED com selo Platinum (mais de 80 pontos), 31 Gold (entre 60 e 79 pontos),  26 Silver (entre 50 e 59 pontos) e 13 Certified (entre 40 e 49 pontos).

De acordo com o GBC Brasil, as certificações LEED contribuíram para a redução de 40% do consumo de água e de 30% de energia elétrica, além de 35% de emissões de carbono e de 65% da geração de resíduos no país. Além da Certificação LEED, o GBC possui as certificações GBC Brasil Casa, GBC Brasil Condomínio, GBC Brasil Zero Energy e GBC Life – guia referencial para projetos de interiores residenciais com foco em conforto, saúde e bem-estar lançada em fevereiro deste ano.

Sobre o LLUM

O LLUM é um projeto residencial multifamiliar de 20 andares com 15 “casas suspensas” – uma por andar, projetado para proporcionar às famílias o conforto de uma residência unifamiliar e a conveniência de um prédio de apartamentos. São unidades entre 385 m² e 616 m2, com até 5 vagas de garagem cada. As áreas comuns contam com espaço Pet, bicicletário, espaço teen, espaço kids, salão de festas, lounge, piscinas cobertas e aquecidas, entre outros espaços de lazer. O projeto arquitetônico é de Flávio Appel Schiavon, da Baggio Schiavon Arquitetura, com interiores assinado pelo arquiteto João Armentano. O projeto luminotécnico foi desenvolvido por Regina Bruni e o paisagismo é de Benedito Abbud.

Entregue em 2019, o LLUM Batel, foi o primeiro residencial pré-certificado LEED Gold no Brasil. A certificação foi conquistada em janeiro de 2020. Os ambientes contam com um sistema de iluminação eficiente, capazes de reduzir os impactos ambientais e econômicos associados ao consumo excessivo de energia.  A partir da instalação de luminárias tipo LED, sensores de presença, luz natural abundante vinda da fachada em pele de vidro, sistema de ar-condicionado eficiente tipo VRF e exaustão dos poluentes da garagem controlada por sensores de demanda, o LLUM teve mais de 15% de redução de consumo de energia em relação ao padrão de referência considerado pelo LEED. Além disso, o empreendimento possui 23 módulos fotovoltaicos instalados na cobertura que contribuem para suprimento de parte da demanda de energia da edificação.

O LLUM também possui metais e louças eficientes, com baixa vazão sem comprometer o conforto (chuveiros, torneiras e descargas sanitárias) tanto da área comum quanto das unidades. Com isso, a redução no consumo chega a mais de 20% do padrão de mercado considerado pelo LEED. Mais de 50% da madeira utilizada na obra é certificada FSC e materiais reciclados tiveram prioridade.Na prática, além da economia financeira, é possível ter conforto e a sensação de estar bem “em casa”.

“Entendemos que ser sustentável é abraçar a qualidade de vida de toda a sociedade”, afirma André Marin, diretor de incorporação da Laguna. Ele conta que a construtora foi uma das primeiras do Brasil a adotar práticas de sustentabilidade no planejamento de suas obras, seguindo o padrão estabelecido pelo LEED.

 

Fotos: Daniel Castellano / Divulgação

 

 

X
X