Projetos

Vinho serve de inspiração para projeto de loja e winebar em Florianópolis

Por março 2, 2018 Sem comentários

Criar uma arquitetura surpreendente, que marcasse a presença da loja no centro de Florianópolis (SC) e revelasse uma forma diferenciada na venda de vinhos e afins, foi o desafio do escritório +2 Arquitetura, dos arquitetos André Manara e Luciana Decker, para a implantação da loja Santa Adega. Totalizando área de 270 metros quadrados, o espaço comporta loja de vinhos, winebar, sala de eventos e espaço para treinamentos.

O ato de girar a taça de vinho, além de revelar aromas únicos, nos apresenta uma palheta de cores incríveis e inspiradora. Esses tons marcantes conceituam o projeto da fachada, com sua imponência minimalista – criada por 1.380 peças em pinus autoclavado – e revelam uma volumetria insinuante. Esta foi modulada a partir da utilização de uma grelha metálica, que permitiu que as peças de madeira fossem instaladas individualmente, garantindo que o desenho proposto fosse alcançado de forma precisa. Para a marcação da porta principal e vitrine, foi construído um pórtico com estrutura metálica revestido em ACM na cor preta. O restante da fachada foi revestido com painéis de madeira de demolição encerada.

No interior da loja, a escolha por texturas amadeiradas claras e paredes revestidas em textura de concreto atendeu a proposta de conferir leveza ao espaço. Assim, o mobiliário de exposição do produto, executado em estrutura metálica pintada na cor grafite, é valorizado. Cubos de MDF com as mesmas cores das peças da fachada estabelecem esse elo e geram pontos de destaque dentro da área de vendas.

A iluminação seguiu a proposta de ressaltar os produtos. Para o mobiliário de vinho, em paredes e ilhas, foram utilizadas fitas de LED em tom neutro. No teto, trilhos com spots direcionáveis permitem maior dinamismo na iluminação. No lounge, winebar e mesas de atendimento foram utilizados pendentes com acabamentos diferenciados, a fim de reforçar a características destes espaços.

Para minimizar o impacto da presença de pilares no interior da loja, essas estruturas foram pintadas em tom grafite e utilizadas como apoio para os terminais de atendimento. Um pergolado em MDF amadeirado suspenso por peças metálicas integra esses pilares, reforçando esse eixo central do espaço. Entre os pilares foi disposta uma mesa de madeira bruta com pés metálicos, sob pendentes em acabamento cobre com lâmpadas de filamento.

Nas janelas laterais da edificação, que se abrem para um jardim, foram instaladas cortinas em tecido na cor vinho. Estas enquadram a visualização de um painel fotográfico fixado no muro lateral com imagens de vinhedos. Neste local foi disposto o lounge para recepção dos clientes, assim como um winebar, ambiente onde os clientes podem consumir vinhos e aperitivos da sua escolha.

Ao fundo, os arquitetos projetaram um armário, em aço corten e MDF no tom grafite, para comportar biblioteca, winestation (máquina para a degustação de vinhos pré-definidos) e um grande ‘aquário’ para depósito e exibição de rolhas das garrafas de vinho consumidos no local. Este armário estabelece a setorização dos espaços de loja e o de eventos, este marcado por uma ampla mesa, com acomodação para doze pessoas. Ao lado, separado por portas deslizantes de vidro, fica o ambiente de treinamento e cozinha gourmet.

Fotos: Lio Simas | Divulgação

X
X