Notícias

Mostra BE Brasil destaca o design brasileiro em Milão, de mestres modernistas a destaques contemporâneos

A atenção dos arquitetos, designers e jornalistas do setor brasileiros já está voltada para Milão, na Itália. Especificamente para as movimentações e centenas de atrações da Semana de Design de Milão, maior evento do setor no mundo, que deverá receber em torno de 300 mil pessoas este ano, entre os dias 17 e 22 de abril.

Um dos destaques deste ano será a mostra BE Brasil, que convidará os visitantes a fazerem uma viagem no tempo pelo design brasileiro: desde mestres modernistas como Oscar Niemeyer, Lina Bo Bardi e Sergio Rodrigues até os destaques contemporâneos de Gustavo Martini, Gisela Simas e Jader Almeida, dentre outros tantos talentos. No total, serão apresentadas peças de 65 designers brasileiros.

Organizada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a mostra Be Brasil ocupará o Spazio Edit, localizado na via Maroncelli 14, no celebrado distrito de moda e design de Brera, como parte da programação do Fuori Salone 2018.

A mostra destaca os principais atributos competitivos do design brasileiro – criatividade, inovação e sustentabilidade – expondo móveis, luminárias, revestimentos e objetos. Estarão contemplados no espaço brasileiro os segmentos de mobiliário, design de produto, objetos de decoração, iluminação e rochas ornamentais. Além disso, o local também abrigará outra mostra com destaques do Prêmio Casa Vogue e dos melhores revestimentos nacionais indicados a partir de seleção a ser realizada na Expo Revestir, principal evento do setor na América Latina que acontece em março, em São Paulo.

Ao entrar no espaço brasileiro, o visitante encontrará a exposição central sobre os Mestres Modernos Brasileiros, que apresentará criações de design de mobiliário desde os anos 1940. Constituída de forma “museológica” e neutra, com foco na qualidade das peças apresentadas, estarão expostas peças de Jorge Zalszupin, Lina Bo Bardi, Oscar Niemeyer e Joaquim Tenreiro. Junto a essa exposição, há a mostra Sergio Rodrigues e a Itália – organizada em parceria pelo Instituto Sergio Rodrigues, Embaixada do Brasil em Roma e Lin Brasil –, que conta um pouco da relação do designer brasileiro com o país.

O espaço brasileiro também apresentará a exposição O Contemporâneo e o Experimental, que é composta por várias mostras. A primeira delas é O Sentar do Brasileiro, organizada pelo Projeto Raiz – iniciativa de incentivo à internacionalização de designers nacionais, promovida pelo Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis) e pela Apex-Brasil – com a curadoria de Ethel Leon. A mostra aborda as diferentes maneiras do ato de sentar, em um país com cultura de diversas raízes e vertentes, que podem envolver trabalho, religião, descanso ou celebração e apresenta obras de artistas como Jader Almeida, Guto Indio da Costa, estudio bola, entre outros.

Outra mostra que compõe a exposição é a Mesa Brasileira, que consiste na montagem de uma mesa cenográfica apresentando objetos de menor dimensão, com obras de fabricantes como a St. James e do designer Leandro Garcia, entre outros destaques. A composição do espaço continua com a mostra Luminárias, um espaço para fabricantes e designers brasileiros de luminárias que traz obras de artistas como Gisela Simas, Simone Oliveira, Geo Luz Cerâmica e Accord. Ainda há espaço para a mostra Nossa Casa, com curadoria de Camila Fix e ​Jorn Konijn que apresenta uma visão do design brasileiro contemporâneo com ênfase na inovação, considerando aspectos locais e culturais como maneira de diferenciação. As peças são de designers como Gustavo Martini, Alva Design e Guto Requena, entre outros.

Na mostra, os visitantes também poderão passar por uma experiência sofisticada, única e bem brasileira. Inspirados pela atmosfera da semana de design, que transborda criatividade, lança tendências e inovações, serão oferecidos drinks elaborados de forma inusitada e surpreendente com a bebida que é a marca do Brasil, a cachaça, e frutas brasileiras, valorizando o sabor e a criatividade brasileira.

Mais Brasil em Milão

A presença brasileira em Milão extrapola o Spazio Edit. A Apex-Brasil preparou todo um cenário que encherá Milão de referências brasileiras. Um dos destaques é uma cadeira gigante da Lattoog, a Poltrona Pantosh, que estará instalada na Via Guglielmo Marconi, próxima ao famoso Duomo de Milão.

Próximo a esse local haverá também uma intervenção urbana dos artistas Toz e Mateu Velasco, com curadoria da Galeria Movimento (integrante do Projeto Setorial Latitude, plataforma de galerias de arte brasileiras no exterior, desenvolvido pela Apex-Brasil em parceria com a Associação Brasileira de Arte Contemporânea – ABACT), na qual ambos realizarão um trabalho utilizando tintas em spray de maneira sustentável e respeitando os espaços urbanos, utilizando somente a superfície do cubo como tela. Outra surpresa será a intervenção urbana em pontos de ônibus espalhados pela cidade.

As ativações de rua incluem também a arte indígena, com uma intervenção urbana, na Via Pietro Maroncelli (próximo ao Spazio Edit onde estará a mostra Design Brasileiro – do Modernismo a Hoje) com bandeiras da etnia Kayapó assinadas pelo designer Marcelo Rosembaum.

O Brasil também estará presente na Università Statale, organizada pela revista Interni, do dia 17 a 22 de abril, com um painel que apresentará uma linha do tempo do design brasileiro, com detalhes sobre os grandes mestres, mostra que tem curadoria de Lissa Carmona e convida o público a visitar a Mostra Be Brasil no Spazio Edit.

Outro destaque urbano será um enorme outdoor e uma estação de metrô personalizada (Moscova) para reforçar que o Be Brasil aportou em Brera e a Mostra Be Brasil está aberta a visitação.

A presença brasileira na cidade italiana insere-se na estratégia global de reposicionamento internacional da indústria de mobiliário brasileira, com ênfase nos atributos diferenciadores de competitividade, especialmente aqueles relacionados à sustentabilidade, inovação, origem de matérias primas, talento e criatividade nacionais.

“Buscamos a criação de uma experiência memorável no espaço, que seja atrativa por alguns atributos pelos quais o Brasil já é reconhecido, tais como a facilidade de customização de atendimento a demandas específicas, o interessante lifestyle, descontraído e jovial, sendo fundamental a demonstração de confiabilidade do país como parceiro de negócios”, destaca a diretora de Negócios da Agência, Márcia Nejaim.

Para organizar o espaço brasileiro na cidade italiana, a Apex-Brasil conta com a parceria do Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis), da Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux), da Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóveis), do Sindicato da Indústria de Vidros e Cristais Planos e Ocos no Estado de São Paulo (Sindividro), da Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais (Abirochas), da Associação Nacional Fabricantes Cerâmicas Revestimento (Anfacer), da Rio + Design e da designer Camila Fix, curadora de uma das mostras do espaço.

 

Salão do Móvel de Milão

O Salão do Móvel é o ponto de referência em âmbito mundial do setor de casa e mobiliário e equipamentos para a indústria de móveis. Em 2018, o Salão chega à sua 57ª edição, afirmando-se como a principal feira do mobiliário mundial e englobando, além dos componentes para decoração, a Euroluce – equipamentos de iluminação – e o Workplace3.0/SaloneUfficio. Em uma área expositiva de 207.000,00 m² distribuída entre 2.407 expositores, dos quais 1.685 são italianos e 722 estrangeiros. Por ser a maior feira do setor no mundo, a edição de 2016 atraiu 372.151 visitantes.

O Salão acontece no distrito expositivo de Rho, mas a cidade conta ainda com múltiplos projetos de cultura e abre as portas de alguns de seus locais históricos para numerosos eventos que ocorrem paralelamente ao Salão do Móvel, o Fuorisalone.

 

Imagens: divulgação

 

 

 

X
X