fbpx
Eventos

Mostra apresenta a potencialidade das lastras, inovação tecnológica da Portobello

Por outubro 27, 2020 Sem comentários

Paulo Mendes da Rocha, Nadezhda Mendes da Rocha, Oskar Metsavaht, Marcelo Rosenbaum, Patricia Pomerantzeff, Paola Navone, Jayme Bernardo e Coletivo Criativo assinam os ambientes da Mostra Unlimited, criada pela Portobello para apresentar a potencialidade das lastras, peças gigantes de porcelanato, superfícies contínuas de multiuso, ilimitadas, que servem para revestir, mobiliar e decorar.

Os ambientes da exposição foram montados na fábrica da Portobello em Tijucas (SC) – primeira fábrica de lastras do Brasil e segunda do mundo, com capacidade para produzir peças de 1,80 por 3,60 metros. Os ambientes podem ser conferidos no site portobello.com.br/mostra-unltd/, por meio de fotos e, em novembro, por um tour virtual, e também ficarão disponíveis para visitação até fevereiro de 2021.

Grandes nomes

A Mostra Unlimited traz ambientes assinados por profissionais como o arquiteto Jayme Bernardo; a arquiteta e designer italiana Paola Navone; o designer Marcelo Rosenbaum; o fundador e diretor de criação e estilo da Osklen, Oskar Metsavaht; a arquiteta e influenciadora digital Patricia Pomerantzeff, do escritório Doma Arquitetura; o grupo de arquitetos e designers do Coletivo Criativo Berlim, que viajou para a capital alemã para cocriar a coleção Berliner em parceria com a Portobello; além de uma escultura criada pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha e por sua filha, a arquiteta e designer Nadezhda Mendes da Rocha. O conceito da identidade visual da Mostra foi criado pelo Satelite Studio, da Nadezhda, em parceria com Julia Masagão, do Alles Blau Studio.

 

Confira os ambientes da mostra

Quarto
Marcelo Rosenbaum criou um quarto usando a lastra Concrete Mud 120×250 em todo o piso e parede, transmitindo a sensação de um ambiente calmo para o relaxamento e restauro das energias. “O que possibilita esse resultado é o uso das grandes lastras, peças gigantes e com poucos recortes”, acrescenta. O padrão das pedras também confere a impressão de se estar dentro de uma rocha. Seu projeto quase dispensa a presença de mobiliário, sendo composto por poucas peças que privilegiam o uso de materiais naturais e feitos à mão.

 

Banheiro do Quarto
Com uma abordagem ousada, Jayme Bernardo dividiu o ambiente em dois setores distintos. Uma grande área ampla, um espaço aberto, convidativo e iluminado com a lastra Calacatta Puro, marca o ingresso ao banheiro. Um segundo estágio, mais íntimo e introspectivo, com a lastra Black Eclipse, corresponde à área úmida do ambiente. Essa dualidade fica explícita com as cores e diferenças de altura, com um pé direito mais baixo na parte escura. Ainda em contraposição, o fundo é um grande painel iluminado em lona tensionada, que cria uma sensação de conforto e intimidade. “Planejamos um ambiente contemporâneo, que lembra um pouco uma instalação de arte moderna. Assim como na arte, em tudo que fazemos buscamos a originalidade”, conta Jayme, que assina o projeto em parceria com Glei Tomazi.

 

Cooking with friends
Materiais tradicionais são propostos em um tom fresco e contemporâneo no ambiente criado por Paola Navone. A bancada da cozinha em porcelanato torna o prazer de viver a cozinha fácil, intenso e seguro, seja para cozinhar ou desfrutar a mesa com alegria. Os pequenos revestimentos espelhados dão um toque brilhante à atmosfera suave e os mosaicos imperfeitos lembram o encanto especial das superfícies atemporais feitas à mão. Para Paola Navone, o ambiente “tem alguma coisa do clima especial da cozinha mediterrânea, um lugar fácil e amigável, onde cada
elemento e detalhe é dedicado ao prazer de cozinhar e compartilhar a boa comida com alegria e simplicidade. Como acontece nas cozinhas do sul do mundo, Ásia para a Europa e para a América do Sul, onde todos são sempre bem-vindos, mesmo os convidados inesperados.”

 

Lavabo
O ponto de partida do projeto da Patricia Pomerantzeff foi a relação das escalas entre as lastras e um pequeno lavabo. Além de ser usada no piso, no forro e na bancada, a lastra Travertino Navona Grigio também foi fatiada em réguas verticais e instaladas aleatoriamente, desorganizando o desenho contínuo que elas geralmente permitem no espaço. Para controlar a entrada de luz e a privacidade do espaço, foi criado um brise usando a linha Biscuit, uma cortina de pequenas peças que cria contraste e valoriza ainda mais a grande escala do Travertino. “Usar peças enormes em um pequeno lavabo nos provou que a sensação de amplitude é real com as grandes lastras, sem emendas na altura, além de suas possibilidades ilimitadas de uso”, diz Patricia.

 

Hall Living
O living do Coletivo Criativo apresenta a lastra Siena Chianti como protagonista. Em primeiro plano, duas grandes peças deste quartzito encontram-se elevadas, como uma maxi obra de arte contemporânea. A parede de fundo é revestida por espelhos, o que traz leveza ao grande volume das peças de 120×270. No piso é usada a mesma lastra, mas aproveitando sua linearidade, elas são dispostas transversalmente, trazendo profundidade ao espaço. A parede traz um ripado feito com o Concrete Mud, o que confere uma textura contemporânea e linear ao ambiente. Completa a produção uma curadoria com peças de diferentes designers.

 

Espelho d’água e o Jardim
Em seu ambiente, Oskar Metsavaht traz sua coleção Ipanema, assinada em parceria com a Portobello e inspirada no bairro homônimo do Rio de Janeiro. O painel central é a representação da série Neotropical, dos decorados 20×20 cm, uma referência aos icônicos modernistas brasileiros dos anos 50 e 60, que criaram uma identidade nacional. Os porcelanatos 120×120 cm, com textura e aspectos das tradicionais pedras portuguesas do calçadão da orla, marcam presença com sua magnitude ao redor do espaço. E o Kit Janeiro, um maxi-mosaico desenvolvido em parceria com a Officina Portobello, cobrem piso e parede. “Busquei manter a sensação de amplitude e minimalismo que imprimi na minha coleção. Espero que o espírito de Ipanema e o contraste do urbano com a natureza estejam bem representados no espaço”, afirma Oskar.

 

Monumento às Lastras

A ideia do projeto assinado por Paulo Mendes da Rocha e por Nadezhda Mendes da Rocha é exibir as lastras como uma fantasia em relação a como de fato elas vão aparecer na cidade, principalmente para a grande visibilidade dos planos verticais das fachadas dos edifícios em várias disposições imprevisíveis em relação à luz do sol em diferentes horários do dia. “O conjunto tem uma visão teatral e dinâmica. O que fizemos foi colocar as lastras com a dimensão de 1,20 x 2,60m, que são belíssimas, ora na vertical, ora na horizontal, sempre de modo ortogonal ao piso, como espera-se que sejam dispostas nas arquiteturas. Respeitamos as duas famosas orientações fundamentais, o nível (horizontal) e o prumo (vertical)”, afirma Paulo.

Serviço
Mostra Unlimited
Até 5 de fevereiro de 2021
Onde: Fábrica da Portobello, em Tijucas (SC)
Acesso virtual: portobello.com.br/mostra-unltd/

 

X
X