fbpx
Notícias

Indústria de móveis adere ao movimento upcycling e dá novo ciclo de vida a resíduos da linha de produção

Por dezembro 4, 2020 Sem comentários

Há dois anos, a Studio Ambientes vem surpreendendo com as peças criadas a partir de sobras de tecidos e de outros materiais da sua linha de produção de móveis. São ecobags, aventais, cachepôs e outros produtos que estão sendo desenvolvidos pela empresa sob o lema “Agir diferente”. A matéria-prima são os resíduos de tecidos, couro e madeira, que ganham um novo ciclo de vida em peças que associam design e sustentabilidade.

A empresa, fundada há mais de 20 anos em Florianópolis, criou um departamento exclusivo baseado no conceito Upcycling. “O grande segredo está em ter ideias criativas em como reaproveitar os resíduos, agregando valor e trazendo resultados”, enfatiza a empresária Maria Vanelli, sócia da empresa, que conta mais sobre a iniciativa nesta entrevista.

 

Revista ÁREA entrevista: Maria Vanelli

ÁREA – Como surgiu essa ideia?

Maria Vanelli – Os resíduos sempre foram nossa preocupação, e normalmente doamos para pessoas que fazem artesanato e outros tipos de trabalhos manuais. Porém, não tínhamos total controle do fim dessas sobras.  O projeto de utilizá-las para algo que pudesse ter uma utilidade no nosso dia a dia existia há muito tempo, só não sabíamos o que produzir e qual aceitação teria.

ÁREA – Quais materiais são utilizados e geram sobras ‘aproveitáveis’ na empresa?

Maria Vanelli – Para a confecção da linha numerada de ecobags separamos os retalhos de lonas – aquelas de caminhão mesmo – que são descoloridas e tingidas para chegar na cor e sobras de couro natural de diversos tingimentos. Mas temos também resíduos de espuma, de madeira e de tecidos em geral.

ÁREA –  Quais peças vocês criaram com essas sobras?

Maria Vanelli – São ecobags, aventais, tábuas de corte, cestas, cachepôs, e até objetos de uso pessoal como necessaries e mini bags.

ÁREA – As peças são comercializadas pela empresa? 

Maria Vanelli – Inicialmente não. Elas foram numeradas com destino aos nossos parceiros e formadores de opinião. Mas, em função de muitos pedidos que recebemos, decidimos este ano abrir essa oportunidade para mais pessoas terem acesso a esse movimento. Alguns produtos da nossa linha Upcycling estão disponíveis para compra na nossa loja no Instagram.

ÁREA – Onde elas são produzidas? 

Maria Vanelli – As peças são confeccionadas manualmente, e o mais bacana é que as mesmas costureiras que costuram nosso produto são as que produzem as peças da linha. Assim, conseguimos envolver os colaboradores da Studio nesse processo e engajá-los a entrar no movimento. É uma alegria para a equipe quando recebemos fotos e imagens com as pessoas usando nossas peças. Todos nos sentimos orgulhosos!

ÁREA – Houve necessidade de ajuste de produção, de gestão ou logística para implementação dessa ação?

Maria Vanelli – Sim. Fizemos alguns protótipos até chegar na peça ideal. Alinhamos nossa produção para tudo sair perfeito.

ÁREA – Qual a importância do upcycling para você e quais as principais dificuldades para o start, na sua opinião? 

Maria Vanelli – O lixo é um dos grandes problemas em nossa sociedade. E essa iniciativa de aproveitamento dos resíduos por parte das empresas consegue despertar um desejo nos consumidores e criar uma corrente participativa em todo o setor. A maior dificuldade para se iniciar esse processo, realmente, é fazer a sociedade compreender, através de ideias e criações, a importância de dar um destino correto a todas as sobras. O grande segredo está em ter ideias criativas em como reaproveitar os resíduos, agregando valor e trazendo resultados.

 

 

Leia também:

Studio Ambientes abre novo showroom em Florianópolis com foco no ‘Design de Experiência’

 

Fotos: Divulgação

 

 

X
X