Projetos

Espaço Núcleo vence o Archathon Rio Grande do Sul e garante lugar na CASACOR RS 2018

Por novembro 19, 2017 Sem comentários

O trio formado pelos arquitetos Arthur Lauxen, Beatriz Matte e Bruna Feltes foi o grande vencedor da primeira edição da maratona criativa Archathon no Rio Grande do Sul. Com a proposta do espaço de convivência Núcleo, o grupo conquistou lugar na próxima edição da Casa Cor Rio Grande do Sul. Recém-formados pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), eles apostaram na sintonia desenvolvida durante os sete anos de estudos como colegas de sala de aula  e no desejo de romper paradigmas e provocar encantamento.

No desafio imposto pela maratona, os profissionais deveriam criar um ambiente funcional de convívio, de 26,34 metros quadrados, sob a temática nacional da CASACOR para 2018: ‘Casa Viva’, que tem como premissas a troca, o diálogo, a convivência e a convergência. Trata-se do bar de apoio do espaço Talks’ – onde serão realizadas palestras e bate-papos durante a mostra.  “O Núcleo, projetado por nós, tem como propósito ser um espaço de convívio pré e pós Talks. Um espaço onde as pessoas possam comer ou beber algo, um local onde elas podem simplesmente sentar para descansar e experienciar”, explicam os arquitetos.

Como condicionantes, era preciso prever a utilização de materiais e produtos de todos os fornecedores parceiros da CASACOR RS, bem como inserir equipamentos como forno elétrico, microondas, cuba, geladeira de, no mínimo, 350 litros, e mobiliários como um sofá de, no mínimo, 2,1m e uma bancada com, no mínimo, cinco banquetas.

Para eles, o Archathon surgiu como uma surpresa muito positiva. “Na medida em que começamos a participar das saídas de campo e do ciclo de palestras, fomos entendendo melhor a sua dinâmica, nos envolvendo e vendo crescer dentro de nós uma competitividade e desejo de ganhar”, contam. Eles traçaram uma estratégia para manterem-se fiéis ao partido arquitetônico desenvolvido e do conceito estabelecido: o Núcleo. “Na nossa linguagem, buscamos simplicidade na representação da forma e materiais utilizados, também como uma estratégia para atingir o ‘descanso visual’ desejado para as atividades posteriores de Talks”, resumem.

O projeto

“Concebido através de curvas que abraçam e conduzem os visitantes, o partido fluido e, ao mesmo tempo, centralizador integra-se harmoniosamente ao ambiente. Sua sinuosidade em duas dimensões ganha força e nitidez através da sua gradação de altura na terceira dimensão e é ao longo do seu percurso que se desenvolvem seus diferentes usos”, descrevem os arquitetos. Com o objetivo de garantir o protagonismo do elemento central, eles criaram uma envoltória de superfície homogênea em painéis de compensado revestidos com piso vinílico, que atua como uma ‘segunda pele’, solucionando tanto demandas funcionais, como demandas de bem-estar e confortos visual, térmico e acústico. O mesmo material vinílico foi proposto como revestimento do forro do espaço. “Transcendendo a noção física de espaço, Núcleo é, portanto, uma experiência a ser vivida e compartilhada”, conceituam.

A estrutura sinuosa proposta é de MDF melamínico branco, sem a utilização de fitas de bordo para deixar o tom cru do MDF aparente nos topos. “Ali inserimos todas as atividades de serviço de bar requeridas no programa: geladeira, microondas, forno elétrico, armários e bancada de trabalho. Criamos, portanto, uma pequena copa de apoio ao serviço de comidas e bebidas que se situa no exterior do ambiente”, detalham.

No banheiro, em frente à pia de uso comum, com bancada em Pedra Bianco Superiore, os arquitetos  criaram um plano verde de maior permeabilidade visual. “Como o espaço era pequeno, com cerca de 4 metros quadrados, buscamos uma solução mais leve e menos espessa para conseguir uma unidade de passagem mais confortável para os usuários. O intuito foi permitir que a vegetação se alastre por tirantes metálicos e seja refletida no espelho acima da cuba”, explicam os profissionais.

Os três arquitetos conquistaram o diploma, pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRGS, no final de 2016. Arthur Lauxen, que fez estudos complementares na Kungliga Tekniska Högskolan (Instituto Real de Tecnologia) em Estocolmo, Suécia, durante a faculdade, atua como arquiteto em escritório próprio – Arthur Lauxen Arquitetura – inaugurado no início de 2017. Beatriz Matte também complementou estudos no exterior, na Universidade de Zaragoza, na Espanha, entre 2013 a 2014, e, atualmente, atua como arquiteta na compatibilização e coordenação de projetos no Studio Prudencio. Assim como os colegas, Bruna Feltes estudou na Leuphana Universität em Lüneburg, na Alemanha, durante a faculdade. Hoje em dia, atua como arquiteta no escritório do Thiago Barella | Casa e Trabalho.

 

Materiais utilizados no projeto do Núcleo:

Piso vinílico Loup – Espaço do Piso

Mdf branco larissa ls – Fibraplac

Sofá Yak – Bellarte

Banquetas Anaue – Saccaro

Pedra Bianco Superiore – Qualitá Sul

Acessórios de banheiro – ZEN

Ar condicionado Split – Air Studio

Fitas led e balizadores – Vértice Iluminação

Caixas de som embutidas – Facsom

Portas de vidro Cristallo Branco – Villagio

Revestimento Color Market Capadocia Blush – Portobello

Cortinas Duette brancas automatizadas – Hunter Douglas

Bacia sanitária Aura com caixa acoplada – Spazio Del Bagno

Prateleira Rovere – DellAnno

 

Leia também:
Maratona Archathon estreia no Rio Grande do Sul neste final de semana

 

 

X
X