fbpx
Notícias

Bairro planejado mantém viva a história e preserva mata nativa de Guaíba

Por novembro 11, 2020 Sem comentários

O bairro planejado Altos da Figueira, na região central do município de Guaíba, região metropolitana de Porto Alegre (RS), está sendo implantado há cinco anos a partir da preservação da história e da mata nativa existente no local. Grandes áreas verdes e de pontos de relevância histórica, como a antiga Casa da Intendência, estão sendo valorizados na criação de novos espaços de lazer, garantindo a preservação do patrimônio, permitindo um novo uso e promovendo sua memória.

A casa preservada era utilizada como hospital de campanha, para receber os feridos da Guerra dos Farrapos que eram atendidos por Gomes Jardim. A Pinenge Construções e Incorporações, responsável por todo o desenvolvimento do bairro, escolheu a casa – que é patrimônio cultural – para ser a base de todo o projeto, que integra 16 mil metros quadrados de vegetação nativa preservada, figueiras centenária e mais de 12 mil metros quadrados de área verde, junto ao lago Guaíba. No Altos da Figueira, já se encontram em operação o Hotel Ibis e o récem-entregue prédio residencial Córdia, e há previsão de comércio e serviços.

Condomínio fechado

Um condomínio fechado de alto padrão está agora sendo lançado pela Pinenge para o bairro, o Reserva das Figueiras, com 264 opções de terrenos de 250 a 689 metros quadrados, infraestrutura de clube house e lazer externo, além de uma grande praça de uso exclusivo dos moradores, nas duas primeiras fases de implantação, que ocuparão 14 dos 23 hectares de área total.

O clube privativo, com 5.600 metros quadrados, contará com salão de festas, espaço gourmet, academia, piscinas adulto e infantil, brinquedoteca, playground, pet space, quadra poliesportiva e de paddle. Além de toda a infraestrutura, o condomínio terá uma praça privativa mais de  12 mil metros quadrados, com lago natural e pista para caminhada e bike. As bicicletas inclusive serão entregues junto com o empreendimento, para uso exclusivo dos condôminos.

Os projetos arquitetônico, paisagístico e de arquitetura de interiores foram desenvolvidos pelo arquiteto Leonardo Dallanora. O responsável técnico pela execução é o engenheiro Marcos Pinheiro. O projeto urbanístico é da Cenpla Consultoria.

De acordo com Marcos Pinheiro, diretor da Pinenge, a expectativa com a comercialização das unidades já lançadas é de um valor geral de vendas (VGV) de R$ 120 milhões. O empresário explica que serão priorizadas construções horizontais devido a demanda atual. “Essa procura prova a mudança de comportamento das pessoas com a pandemia, que estão em busca de casas em áreas verdes”, justifica. O empresário está confiante no sucesso do negócio. “Guaíba está em pleno crescimento, fica a minutos da capital e agora ainda conta com a facilidade de acesso por catamarã e a nova ponte”, diz.

 

X
X