Eventos

Varandas convidam ao relax na CASACOR Paraná

Por maio 20, 2018 Sem comentários

Os dois espaços de varanda apresentados na CASACOR Paraná foram projetados por profissionais estreantes na mostra paranaense. Ambos são um convite ao descanso, no maior estilo dolce far niente. A Varanda Social, projetada pelos arquitetos Alessandro Cavalcanti e Ricardo Makhoul, apresenta uma eficiente proposta para ambientes estreitos e para uso durante o ano todo. A Varanda do Casal,  assinada pelo arquiteto André Panatto e pelo designer de interiores Symon Hilgemberg, é um autêntico SPA, pensado para estimular a descompressão e promover o bem-estar.

 

Varanda Social

Os arquitetos Alessandro Cavalcanti e Ricardo Makhoul estreiam na CASACOR Paraná apresentando a Varanda, um espaço de 72m², que tem vista para o jardim e piscina. Como o ambiente envolve o corpo da casa e possui três faces, eles pensaram em utilizar esta disposição na criação de três setores com ambientação e usos específicos, mas tudo dentro de uma mesma linguagem. Assim, nasceram os setores de contemplação com foco na exploração visual do jardim, de reflexão, para momentos de introspecção e, por fim, celebração, para momentos de convívio e reuniões com amigos familiares.

Por se tratar de um ambiente extenso, porém, com largura reduzida, o projeto privilegiou a ambientação com mobiliário fixo e solto com foco na circulação dos usuários, onde o destaque se dá por um grande abraço em mármore, que faz as vezes de apoio para bancos, lareira e nichos para objetos, complementado pela vegetação existente na casa.

A principal tendência explorada pelos arquitetos é a valorização de texturas e acabamentos, que sugere dinamismo à proposta. Assim, eles apresentam madeira, mármore, acabamentos e formas, para mostrar que tudo é possível, bastando apenas contar com o olhar criterioso de um profissional.

A inspiração para esse espaço foi buscada em projetos residenciais criados pelos arquitetos, nos quais os principais focos estavam na exploração da paisagem e na criação de espaços de convívio e lazer em que a premissa era que os moradores e visitantes se jogassem ao deleite e ao ócio, numa atmosfera de descanso que estimulasse a permanência por meio do equilíbrio das formas, materiais, texturas e cores.

Os diferenciais da Varanda são os recursos luminotécnicos apresentados em dois efeitos, obtidos pela temperatura e cor da iluminação, ora evidenciando os arcos da fachada, ora reforçando o clima de aconchego na área interna. Destaque também para as peças de mobiliário e de designers consagrados no cenário internacional, como Sergio Rodrigues, Irmãos Campana e Jader Almeida. Complementando a ambientação, o projeto destaca peças de artistas plásticos, dois valores paranaenses: Poty Lazarotto e Edilson Viriato.

Entre os principais materiais utilizados pela dupla estão o piso, que recebeu um lançamento da Portobello, da linha Pierres, bem como algumas paredes, que foram encapadas com placas de porcelanato retangular com efeito de frisos e relevos da linha Magma Rock, também da Portobello. As peças de mármore foram confeccionadas na pedra e as paredes também receberam painéis em padrão amadeirado Bali, da Romanzza.

A tecnologia é ressaltada pelo conceito do projeto, que privilegia o descanso, o relaxamento e o convívio. Assim, os arquitetos optaram por não utilizar recursos tecnológicos, mas, ao contrário, resgatar valores de uma vida desconectada, onde a natureza e o relacionamento entre as pessoas são os focos da ambiência. A ideia da não utilização de aparelhos tecnológicos foi tão intensa que um dos diferenciais da Varanda é a inclusão interna de módulos Bird house, que visam estender o contato entre as pessoas e os animais.

Buscando mostrar aos visitantes alternativas que eles possam aplicar em casa, o projeto da Varanda destaca o funcional e o aproveitamento do perímetro do ambiente, onde as paredes e as divisórias com o ambiente externo foram preenchidas e o centro do local foi liberado para privilegiar a passagem. Esta é uma boa solução para espaços com pouca largura, onde a ocupação perimetral permite a disposição de móveis sem prejudicar a circulação. Outro recurso interessante e a disposição das lareiras a etanol, que permite um manuseio muito mais simples que o tradicional e ajuda nas soluções tecnicamente viáveis e com recurso plástico ímpar.

Para eles, a “Casa Viva” é representada por um projeto que privilegia tanto uma ambientação mutante, com peças coringa que se transformam e adquirem novos usos e significados, quanto à ambientação que valoriza os diferentes momentos do uso, onde os espaços estão prontos para as mudanças de estado de espírito dos usuários. Alessandro e Ricardo afirmam que a vida também pode e deve ser prevista com a inclusão de vegetação e a presença de animais, que sugere carinho e vivacidade.

 

Varanda do Casal

O arquiteto André Panatto e o designer de interiores Symon Hilgemberg estreiam na CASACOR Paraná 2018 com a proposta de criar um espaço destinado ao relaxamento e à reposição das energias. Assinando a Varanda do Casal, de 25m², os profissionais definiram o conceito do ambiente como rústico chic, que se apresenta em todos os detalhes: na paleta de cores, nos materiais escolhidos e nas peças especialmente selecionadas para a composição.

A inspiração para a concepção do projeto foi o próprio tema desta edição da mostra: Casa Viva. Partindo dessa ideia, os profissionais priorizaram materiais naturais, como a vegetação, pedras, palha, madeira, água e tecidos de algodão e linho. Inclusive, um dos destaques da Varanda do Casal é o revestimento de palha no teto e os tecidos nas paredes.

Para que o ambiente ficasse ainda mais propício ao relaxamento, os profissionais incorporaram a ele um SPA com cromoterapia, técnica que utiliza as cores para fins terapêuticos. O projeto foi pensado para remeter a um estilo de vida que preza pelo conforto e pelo essencial.

Entre as peças que se sobressaem na ambientação, está uma luminária de mesa com design italiano, e também peças de mobília confeccionadas em corda náutica, que são uma tendência atual no mundo da decoração.

Para a execução do projeto, toda a estrutura original do espaço foi mantida, mas os profissionais optaram por ampliar o ambiente, ocupando também a área coberta pelo beiral. Com isso, a Varanda do Casal ganhou mais circulação e garantiu um amplo espaço de bem-estar e contemplação.