Projetos

Romantismo e modernidade no ‘Terraço do Casal’, de Eduardo Martini

Por novembro 27, 2017 Sem comentários

Um ambiente planejado para ser uma área de lazer e também proporcionar relaxamento e aconchego, com a valorização de elementos naturais, como o fogo, a água, a madeira, os minerais, as flores e plantas. Tudo isso em sintonia com as linhas retas e modernas que conferem ao espaço um estilo contemporâneo, sofisticado e luxuoso. A proposta foi desenvolvida pelo arquiteto Eduardo Martini para a Mostra Sul Joinville, que segue aberta para visitação até o dia 3 de dezembro na rua Aquibadan, 912, no bairro Glória.

Em uma área semiaberta de pouco mais de 48 metros quadrados, o profissional apostou no romantismo. O ‘Terraço do Casal’ conta com uma jacuzzi com hidromassagem e cromoterapia instalada em um deck emoldurado pela área verde que recobre a encosta do terreno. Uma cortina d’água traz ainda mais harmonia ao espaço. A mesa para o café da manhã e a bancada para vinhos e espumantes garantem que o local seja utilizado da manhã até a noite. Na mesa de centro com lareira, mais requinte combinando perfeitamente com o porcelanato amadeirado do piso e o sofá amplo e confortável.

De acordo com o arquiteto Eduardo Martini, que durante quatro anos manteve seu escritório em Guaramirim e acaba de se instalar em Joinville, os elementos escolhidos para o Terraço do Casal são atemporais. “O uso da cor preta e as linhas retas que remetem a um conceito mais moderno estão em total harmonia com os elementos naturais que nunca saem de moda”, explica. Por isso, além da mesa em silestone com lareira ao centro, o espaço dá lugar a uma mesa produzida a partir do tronco bruto de uma árvore.

Outro destaque é o painel em madeira desenvolvido com exclusividade pela Berlim Ambientes. Com formas triangulares tridimensionais, a peça é um dos pontos altos do Terraço, que apresenta ainda outros dois lançamentos: o cobogó (elemento vazado) cimentício trançado, da Moldax, e o cobogó de porcelana no acabamento preto fosco acetinado, lançamento na Di Fatto Revestimentos. Os dois produtos estão sendo utilizados pela primeira vez em um projeto.

Em alta, o jardim vertical não ficou de fora no espaço pensado por Eduardo Martini. “Essa é uma tendência e garante a inserção de elementos naturais ao ambiente”, diz o profissional, que utilizou ainda compensado naval com pintura em laca e madeira tratada resistente à chuva e ao sol nas áreas expostas ao tempo. A iluminação é um capítulo à parte, assim como a aromaterapia. “O espaço explora os sentidos. Por isso, a aposta em elementos naturais, na cromoterapia, na aromaterapia e no cuidado com os detalhes que tornam o local aconchegante e reconfortante, ideal para os momentos de relaxamento”, explica.

Fotos: Divulgação.

X
X