Projetos

Proposta minimalista atribui sofisticação a apartamento em Blumenau

Por fevereiro 21, 2018 Sem comentários

Um apartamento planejado com foco no essencial – ao estilo ‘Menos é mais’, de Mies Van der Rohe. Espaços pensados com simplicidade, valorizando a luminosidade, a pureza das linhas e a formas geométricas. Essa proposta minimalista, para o projeto de Arquitetura de Interiores de um apartamento em Blumenau (SC), foi consolidada desde as primeiras conversas entre os proprietários do imóvel e a equipe do escritório Osvaldo Segundo Arquitetos Associados.

A intenção era traduzir, no apartamento, propostas estéticas orientadas à funcionalidade do espaço e à sua relação com os objetos que o habitam. “Ou seja, criando ambientes práticos e funcionais, que dispensam exageros ornamentais e acúmulos desnecessários; porém, ainda assim, com uma forte sofisticação e linguagem de design”, explica o arquiteto Osvaldo Segundo. Materiais naturais ou sintéticos de produção ‘high tech’ são combinados em harmonia.

“O minimalismo não se refere, necessariamente, à utilização de poucos elementos; mas, sim, se caracteriza por destacar o que realmente é fundamental, chegando ao ponto de tornar todo o restante dispensável perante o verdadeiro foco da criação”, enfatiza.

Partindo dessas premissas, os espaços da sala de jantar, estar e cozinha foram integrados garantindo maximização da amplitude. No jantar e estar, a cor branca predomina, juntamente com tons neutros como cinza e off-white, tanto nas paredes quanto nos móveis. Para se destacar na base neutra, a parede principal foi pintada de preto, mesma cor eleita para o painel da TV, com acabamento em laca, com intuito de ampliar a tela. “Optamos por poucos objetos decorativos. Os escolhidos são marcantes e têm linguagem de design. A mesa lateral e o abajur, por exemplo, destacam-se do restante do ambiente e trazem um ar de sofisticação”, afirma. Em todo o ambiente, o arquiteto optou pelo uso de espelhos para proporcionar sensação de amplitude e refletir elementos da arquitetura.

O branco também predomina na cozinha, com armários em vidro laqueado e tampo executado sob medida, em Corian. A geladeira foi embutida na marcenaria, garantindo maior leveza visual. A mesa de jantar também é feita em Corian, inclusive a base, em forma geométrica. Cadeiras Masters Chair, do designer Philippe Starck, completam o conjunto.

Para a suíte máster, o arquiteto especificou piso laminado de madeira, para maior conforto térmico. O armário recebeu portas espelhadas para ampliar visualmente o ambiente. As tradicionais cabeceiras foram substituídas por um extenso painel estofado que reveste toda a parede, contribuindo para a sensação de amplitude e, também, de aconchego.

“Manter a vida simples, pura e funcional atrai as pessoas ao minimalismo”, avalia Osvaldo Segundo. Para ele, o minimalismo se insere numa linha tênue entre o nada e o exagero. Nos projetos, acrescenta, o arquiteto  deve  focar em texturas, formas puras, ritmos e linhas conexas, sem fazer concessões à comodidade, ornamentos decorativos e evocações desnecessárias. “E um cuidado especial é dado aos efeitos de luz, assim como sua incidência nos volumes e massas que configuram o espaço. São esses que irão valorizar a totalidade, definindo a identidade marcante típica do minimalismo”, complementa.

Fotos: Divulgação

 

X
X