Projetos

Projeto de cafeteria mistura arquitetura brutalista e decoração inspirada em várias partes do mundo

Por janeiro 15, 2019 Sem comentários

Um café feito por viajantes para quem também ama conhecer novos lugares e culturas, esse é o conceito que norteia o projeto do Café do Viajante, desenvolvido pelo arquiteto Givago Ferentz.

A casa, da década de 1970, possui 80 m² e está localizada no Centro Cívico em Curitiba. Para sediar a nova cafeteria, ganhou um conceito urbano e jovem. Mesclando os estilos brutalista e clássico em um único ambiente integrado, o espaço apresenta um salão único e contínuo, repleto de elementos decorativos de diferentes regiões do mundo.

O uso de materiais brutos para revestir as paredes é um ponto marcante do ambiente. Concreto e tijolo aparente estão por todo o salão, compondo um cenário moderno e aconchegante. Na área de atendimento, o revestimento cerâmico com branco chanfrado, no estilo metro, agrega mais identidade ao espaço. Os tons de amarelo, laranja, vermelho e azul são característicos do café e entram com tudo no décor, contraste típico de países orientais. O piso com ornamentos e arabesco, carrega consigo uma linguagem da azulejaria portuguesa. A junção de todos os elementos refletem as histórias de vários lugares em um só espaço.

A iluminação tem como proposta ser mais cênica, iluminando com mais intensidade apenas as áreas das mesas e do atendimento, de forma a criar áreas de luz e sombra. As luminárias foram confeccionadas especialmente para o espaço, feitas de lampião. Na parte do bar, uma obra temática de viagem, assinada pelo artista Nuno Skor, ganha destaque ao lado de diversos quadros fotográficos espalhados pelo salão.

 

X
X