Notícias

Pesquisa aponta: móveis lideram nas lojas físicas e objetos de decoração têm grande demanda no e-commerce

Por março 14, 2018 Sem comentários

A internet e o uso de smartphones mudaram de maneira significativa o comportamento dos consumidores nas últimas décadas. Quem oferece produtos ou serviços online precisa estar constantemente atualizado para entender qual a melhor forma para conquistar clientes por meio das plataformas digitais. Mais da metade (53%) dos brasileiros pesquisa produtos online, enquanto 61% levam em consideração avaliações e comentários publicados em redes sociais, aponta pesquisa sobre hábitos de consumo publicada no ano passado pela Digitalks.

Para empreendedores que atuam no segmento de Casa e Construção que querem conhecer em detalhes o perfil dos consumidores e as novas tendências no varejo e experiência do cliente, o Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae produziu um relatório de inteligência (que pode ser acessado gratuitamente neste link) com alguns dos mais recentes estudos do setor.

O levantamento “Perfil dos brasileiros interessados em casa e construção” (2017) mostra, por exemplo, que as mulheres (74%) casadas (83%) e com idade entre 35 e 59 anos (46%) são as principais consumidoras on-line deste mercado. Entre as principais áreas de interesse delas estão arquitetura, móveis, decoração e jardinagem. Já os produtos mais procurados por este grupo são móveis para dormitório e quarto infantil, climatizadores, utensílios domésticos e eletroportáteis. Os móveis lideram as buscas nas lojas físicas, mas os objetos de decoração têm grande demanda no e-commerce.

Tendências de negócios

Um dos destaques do relatório de inteligência do SIS Sebrae para empresários que atuam neste mercado é a tendência das lojas 4-D, uma espécie de consultoria que transforma em apenas quatro dias o design, a disposição de produtos e o fluxo interno das lojas de casa e construção para melhorar a experiência do cliente – por meio de antenas wi-fi, é possível mapear o movimento de pessoas dentro do ambiente ou em frente às vitrines e assim adequar a loja ao comportamento dos usuários.

O do it yourself (faça você mesmo) também está chegando ao setor de Casa & Construção, especialmente na comercialização de produtos e materiais que permitam alguma customização ou montagem pelo próprio cliente – algumas lojas também abrem espaço para cursos a interessados neste movimento.

Para acompanhar as principais notícias, tendências e movimentações do setor de Casa e Construção em Santa Catarina e no Brasil, cadastre-se no  Sistema de Inteligência Setorial.

 

465754929

X
X