Notícias

O laboratório da arquiteta Juliana Pippi

Por outubro 14, 2019 Sem comentários

As mostras de decoração são mesmo propícias à experimentação. Livres das imposições dos clientes e de programas de necessidades extenso, os expositores podem dar asas à imaginação. Ainda que limitados pelo espaço disponível e pelas condicionantes estruturais do imóvel e funcionais da mostra, os profissionais estão livres para criar. Há quem aproveite a oportunidade para causar impacto, inovando em conceitos e propostas. Há quem prefira apresentar soluções coerentes com o perfil de cliente que atende. E há quem faça da mostra um autêntico laboratório.

A arquiteta Juliana Pippi é uma dessas “inventoras”. Veterana em mostras de decoração, ela é conhecida pela criação de espaços ricos em elementos, produzidos a partir de pesquisas afinadas e conceitos bem elaborados. Nos últimos anos, ela vem alimentando o seu instinto “maker” para inovar, para além dos cenários efêmeros e composições em arquitetura de interiores. Ao lado de parceiros fiéis, Juliana materializa suas ideias em revestimentos, materiais e mobiliário, em um processo colaborativo, artesanal e atemporal.

Loft pra perto do mar

Nesta edição da CASACOR SC Florianópolis, em cartaz até o dia 27 de outubro, Juliana Pippi faz do seu “Loft pra perto do mar”, de 135 metros quadrados, um laboratório de testes para diversas criações. No seu foco estavam as sensações, por meio de tons, texturas e tramas. Uma das experimentações bem-sucedidas é o Wall Closet, desenvolvido em parceria com a Formus. “Prateleiras, gavetas e utilitários são praticamente mimetizados na parede, suportados por um grande painel forrado em palha natural”, descreve a arquiteta. A marcenaria também foi projetada por ela, seguindo o conceito de leveza e frescor, incluindo as portas pivotantes que delimitam a sala de banho.

A cozinha e a sala de banho, implantados sob uma estrutura revestida com tilojos off-white, lançamento da Portobello, ela exibe outras de suas criações. A mesa da cozinha, All White, é uma composição com dois collabs: a Pedecril, que desenvolveu o revestimento cimentício branco criado pela arquiteta, e a Studio Ambientes, que produziu a estrutura em aço pintado de branco. Junto à Pedecril, Juliana também criou o granilite aplicado como revestimento no nicho da cozinha. “Desenvolvemos a cor, os grânulos e a espessura de forma artesanal”, conta.  E, ainda, os revestimentos de parede, pilares e vigas em Beton Floor, cimentício com resíduo de pedras naturais. No banheiro, Juliana exibe o espelho No Frame, desenhado por ela e executado pela Studio Ambientes, o qual assume também a função de biombo. E, no living, o sofá da mesma marca em modulação personalizada pela arquiteta.

Neste clima de inovação, outros parceiros exibem criações exclusivas para o ambiente, como a bancada da sala de banho projetada pelo designer Jader Almeida; o banco Vereda, de Domingos Tótora, em paleta inédita; e as obras de arte de Kiolo, Victor Collor e Thomaz Velho.

 

error: Para compartilhar esse conteúdo, use o link ou as ferramentas de compartilhamento do site da revista ÁREA e contribua para a valorização do jornalismo especializado.
X
X