Projetos

‘Lavabo Industrial’ resgata estilos e mistura conceitos

Por novembro 17, 2017 Sem comentários

No espaço ‘Lavabo Industrial’ da Mostra Sul Joinville, o designer Wagner Luis Mueller surpreende pela inovação. Ele valorizou características originais do casarão histórico que sedia a mostra e aplicou materiais e elementos atuais e exclusivos para a composição do ambiente. O perfil industrial da cidade do norte catarinense está representado.

 O azulejo português original do imóvel foi valorizado a partir da aplicação de uma moldura ao painel e de iluminação direta. “Para valorizar o brilho e qualidade do material da época”, explica o profissional. Outra iniciativa nesse sentido, foi a aplicação de uma textura nas paredes para resgatar o estilo de reboco antigo, de característica mais rústica. “A cor utilizada remete ao azulejo português”, ressalta Wagner. Para a iluminação, ele utilizou pendentes aramados com vidro craquelado de sopro.
A partir da ideia de trabalhar com os elementos Pedra, Madeira e Ferro, Wagner aplicou porcelanato como revestimento de piso e especificou Pietra Fina para a cuba retroiluminada; utilizou mobiliário em madeira Teka; e elegeu o ferro para a estrutura principal da bancada, com chapa expandida. Os tons escuros predominantes e a volumosa cortina instalada no local reforçam o clima aconchegante pretendido. “Lavabo é um ambiente ‘seco’, o que possibilita utilizar tecidos, pintura, texturas. Sempre digo que o lavabo é o ‘cartão de visitas’ de qualquer casa; então, gosto de surpreender as visitas”, argumenta.
Formado em Design de Produto, pela Univille em 2011, Wagner não poderia deixar de incluir peças exclusivas no espaço, e exibe ali algumas de suas criações. “Desenhei a torneira e o porta-toalhas, unificados com a estrutura de ferro do mobiliário, a fim de tornar um único produto, exclusivo e com característica industrial, deixando um visual mais limpo e valorizando os detalhes”. explica. Outra peça que está agradando os visitantes é a estante de ferro produzida a partir de registros hidráulicos que possibilitam a alteração das alturas das prateleiras de madeira conforme o interesse do usuário, resultando numa peça totalmente interativa e versátil. As prateleiras podem ser rotacionadas, permitindo maior personalização, e os registros podem ser utilizados como cabideiro. “Eu ainda não defini um nome e nem valores, mas a ideia é comercializar esse produto”, diz ele. Uma arte executada em grafite simboliza a cidade de Joinville por meio de um coração humano movido por engrenagens. “Coração = pessoas | engrenagens = cidade industrial; portanto, coração industrial”, conceitua Wagner.
A Mostra Sul Joinville está sendo realizada em um casarão histórico localizado na rua  Rua Aquidaban, 912, no bairro Glória, até o dia 3 de dezembro. No total, são 41 ambientes,  projetados por 60 profissionais de destaque na região, em 5.000 metros quadrados de área construída.
Fotos: Divulgação
Leia também: 
X
X