fbpx
Notícias

Com que cor eu vou? A dúvida frente à diversidade de tons indicados para o ano

Por fevereiro 18, 2021 Sem comentários

De um amarelo a um cinza sólido, de um azul “tecnológico” a um rosa “meia-luz”, são muitos e bem diferentes os tons apontados como “cor do ano” para 2021. As indicações são de institutos de pesquisas, de consultorias globais e de indústrias do setor, e refletem tendências identificadas para o período seguinte, inspiradas em movimentos do mercado e também em aspectos do comportamento humano que refletem o mood atual. Qual a real influência que elas têm ou deveriam ter sobre os projetos de arquitetura e de design de interiores?

 

Gislaine Saibro, presidente da AAI Brasil/RS

 

 

“Acredito que padrões, tendências e definições de cores do ano são direcionamentos gerais, de marketing. Colorir qualquer ambiente pressupõe respeitar a personalidade dos seus usuários, a função do espaço, a incidência solar e, em especial, o que importa transmitir: conforto, alegria, dinamismo, tranquilidade, introspecção, dinamismo etc. Vou com a cor que transmite o que um projeto exige”, afirma a arquiteta e urbanista Gislaine Saibro, presidente da Associação de Arquitetos de Interiores do Brasil/RS (AAI Brasil/RS).

Serenidade e irreverência

A principal referência para o setor é a Color of the Year, anunciada pelo Pantone Color Institute, que vem influenciando o desenvolvimento de produtos em vários setores, da moda ao design, há duas décadas. Para 2021, pela primeira vez, foram apontadas duas cores: a Ultimate Gray, um cinza “de elementos sólidos e confiáveis que são eternos e também o fundamento de uma base firme”, e a Illuminating, “um amarelo brilhante e alegre cintilando com vivacidade, um tom de amarelo quente e impregnado de energia solar”. A dupla de cores resulta de um minucioso estudo realizado por especialistas em cores da Pantone e do Pantone Color Institute considerando as novas influências a partir do mood atual. “A união do resiliente Ultimate Gray com o amarelo vibrante Illuminating, expressa uma mensagem positiva intensificada pela força. Prático e sólido como uma rocha, mas ao mesmo tempo caloroso e otimista, esta é uma dupla de cores que transmite resiliência e esperança. Precisamos nos sentir encorajados e encantados, isso é essencial para o espírito humano”, argumentou Laurie Pressman, vice-presidente do Pantone Color Institute, no comunicado oficial da marca.

Claudia Pimentel, vice-presidente da AsBEA-PR

“Na arquitetura, essas cores formam uma combinação muito interessante, pois enquanto o cinza e com proposta mais séria, mais neutra, levando um ar mais sofisticado e moderno aos ambientes, o amarelo traz o brilho, a alegria, deixando o espaço mais descontraído”, considera a arquiteta Claudia Pimentel, vice-presidente da seção paranaense da Associação Brasileira de Escritórios de Arquitetura (AsBEA-PR). Para ela, a dupla anunciada pela Pantone consegue traduzir o desejo pela calma e pela serenidade, por meio do cinza, nesse momento difícil provocado pela pandemia de coronavírus, em que as pessoas estão buscando a estabilidade.

“E, ao mesmo tempo, buscando conscientização com alegria e irreverência, caracterizadas pelo amarelo, que é o que as pessoas precisam com essa falta dos encontros, falta das relações interpessoais. O ser humano está necessitando dessa irreverência, dessa brincadeira, mas com toda a estabilidade de fundo”, complementa Claudia. Suas recomendações de uso são para elementos que proporcionem um “toque” na decoração, pontuadas em adornos, tecidos, utensílios na cozinha ou item decorativo no quarto. “Não que sejamos obrigados a usar essas cores, mas procuramos usar para dar um toque de inovação sintonizado com o momento atual, nem que seja na seleção de frutas para compor no adorno sobre a mesa. E isso é algo que o cliente que procura um arquiteto de interiores quer: atualidade, novidade”, pondera Claudia.

 

Como prioridade, a emoção do cliente

A designer de interiores Adaiane Scorsin também acredita que o profissional deve se atualizar constantemente sobre as tendências do morar e trazer para o cliente o que há de novidade. Porém, ela avalia que o mais importante é levar em consideração qual a sensação que o cliente deseja ter em sua casa e fazer um estudo de cores que o conecte com seu lar.

Adaiane Scorsin, vice-diretora da ABD-SC

“Após um ano pandêmico as pessoas estão ressignificando o morar, buscando maior bem-estar e as cores inspiradas na natureza são capazes de proporcionar esse sentimento de conforto e pertencimento”, avalia Adaine, vice-diretora da regional Santa Catarina da Associação Brasileira de Design (ABD-SC).

 

Por isso, Adaiane aposta em cores como o verde e o azul, que nos conectam com a natureza, proporcionado a sensação de paz e frescor. “E, entre as marcas, elejo a cor Pedra Esculpida da Coral que tem como proposta trazer o tom terroso representando equilíbrio, estabilidade, e coragem para mudanças. Porém, o mais importante é levar em consideração qual a sensação que o cliente deseja ter em sua casa e fazer um estudo de cores que o conecte com seu lar.

A adoção das chamadas “cores do ano” nos projetos requer atenção à sensação que transmitem, reforça a designer de interiores gaúcha Cristiane Buffon Formolo, diretora da ABD/RS.

Cristiane Buffon Formolo, diretora da ABD/RS.

 

“Mais importante do que aplicá-las, de fato, em nossos projetos, independente da área profissional, é interpretar seus significados e a sua mensagem, e, assim entender de que forma esses valores podem ser inseridos em nosso cotidiano profissional e pessoal”, enfatiza. Ela avalia que é também papel do profissional agregar seus “ensinamentos” no relacionamento com clientes e fornecedores. “As cores do ano são reflexos de nós mesmos”, acredita.

 

 

 

 

 

 

 

Conheça as cores eleitas para 2021:

 

Ultimate Gray e Illuminating

A Pantone anunciou, em dezembro passado, uma dupla de cores para 2021: Ultimate Gray e Illuminating, como sendo duas cores independentes que se unem para criar uma composição de cores inspiradoras, “combinando sentimentos mais profundos de respeito com a promessa otimista de um dia cheio de sol”. “À medida que as pessoas procuram maneiras de se fortalecer com a energia, a clareza e a esperança para superar a incerteza contínua, cores animadas e poderosas satisfazem nosso anseio por vitalidade”, destaca a marca.

Illuminating é um amarelo brilhante e alegre cintilando com vivacidade, um tom de amarelo quente e impregnado de energia solar. Ultimate Gray é emblemático de elementos sólidos e confiáveis que são eternos e também o fundamento de uma base firme. Como as cores dos seixos na praia e dos elementos naturais cuja aparência envelhecida realça a capacidade de resistir ao teste do tempo, o Ultimate Gray tranquilamente estimulam, sentimentos de respeito, estabilidade e resistência.

 

 

 A.I. Acqua

Apontada pela consultoria global de tendências, a WSGN, em parceria com a Coloro, a cor para 2021 foi eleita ainda em 2019, inspirada na tecnologia, na era digital.    “Veremos nossa persona online se tornar tão importante quanto nossa persona offline. Faremos a curadoria de nossas identidades online usando essas novas ferramentas disponíveis para nós”. Eleita como uma cor-chave que desperta sentimentos físicos e psicológicos de preparação, I.A. Aqua é um tom emocional que estimula o foco e a clareza. “Em 2021, dentro ou fora da tela, veremos seu impacto total”, afirmam as consultorias no comunicado oficial.

 

 

Pedra esculpida

Estimulante e ao mesmo tempo equilibrada, Pedra Esculpida é a tonalidade escolhida por um time de especialistas de várias partes do planeta como a cor que representará o próximo ano. A definição é resultado da pesquisa global ColourFutures que, há 18 anos, reúne profissionais reconhecidos internacionalmente para, ao lado dos especialistas em cores da AkzoNobel, identificar o estado de espírito do momento e convertê-lo em paletas e tons. Na análise são consideradas tendências sociais, culturais, econômicas, de design e de cores.

“Todos enfrentamos experiências que parecem desconectadas do mundo moderno. Mas também descobrimos algo muito mais positivo: a solidariedade entre pessoas que não se conhecem e o fato de que, juntos, podemos fazer coisas extraordinárias. Agora é a hora de encontrar a coragem de nos levantarmos e seguirmos em frente. Nossa casa continua sendo nosso santuário, o lugar perfeito para que possamos nos readaptar, nos renovar e recarregar as energias. Assim, nossa Cor do Ano é uma tonalidade que fala sobre equilíbrio, estabilidade e potencial”, comenta Heleen Van Gent, diretora de criação do Centro de Estética Global da AkzoNobel, sobre a temática que permeou o estudo e que se divide em quatro pilares: coragem para se posicionar, para se conectar, para construir por meio do passado e para se adaptar.

 

 

Meia-Luz

Essa foi a escolha da Suvinil para 2021 “Meia-luz é um elo entre sonhos e realidade. O último rosa da paleta dos rosas, antes de passarmos aos lilases, ele carrega em si a vibração de ambas. Com o passar do dia, o sol o torna mais quente e mais frio, ora mais rosa, ora mais roxo. Com caráter mutável, ele fala sobre nós: não somos apenas uma coisa, não sabemos para onde vamos, mas sabemos que queremos ser felizes”, conceitua a empresa no site da marca.

Dia e Noite. Céu e Terra. Real e Virtual. Antes e Depois. A Suvinil aponta que a cor do ano nos leva a um lugar entre mundos. “Em qualquer cômodo da casa, a nossa cor de 2021 nos lembra que podemos carregar nossos sonhos para onde quer que andemos. Mesmo que, por hora, nossas andanças ainda sejam dentro de nossas casas, muito em breve, elas nos levarão a lugares mais lindos do que ousamos sonhar”, ressalta.

 

Be Well

Um trio de cores foi definido pela equipe de analistas da Tintas Renner by PPG para 2021, que evocou tons neutros e nostálgicos na definição da paleta. Batizada de chamada “Be Well”, ela é composta pelos tons Transcend, “um tom médio de cor de aveia”, Misty Aqua, “um tom aquarela azul cerúleo”, Big Cypress, “um tom de gengibre com notas de caqui”.

O foco é o consumidor que um estilo de vida simples e mais calmo, apresentando tons naturais “revigorantes, compassivos e otimistas”. “Essa paleta orgânica e esperançosa representa o que temos desejado após décadas de superestimulação e consumo excessivo – simplicidade e descanso”, disse Dee Schlotter, gerente sênior de marketing de cores da PPG, revestimentos arquitetônicos e industriais. A paleta foi definida na Oficina Global de Cores da PPG, evento anual que reúne mais de 30 especialistas em cores, de diversos países e setores. Ao longo de vários dias, eles analisam a passarela, estilos de vida, dados demográficos, geográficos, eventos globais e inspirações sociais transculturais para determinar quais cores ressoarão e representarão a previsão de cor global do PPG, incluindo o PPG Palette of the Year.

 

 

 

 

X
X