Eventos

CAU/SC promove seminário “Cidade, patrimônio de todos” com foco nas oportunidades e responsabilidades

Por novembro 15, 2019 Sem comentários

Na próxima terça, 19 de outubro, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina promove o seminário “Cidade, patrimônio de Todos: As oportunidades e responsabilidades na Preservação do Patrimônio Cultural”. O evento acontece na sede da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí – AMMVI, em Blumenau, e reunirá arquitetos especialistas no tema, entre eles, o consultor da UNESCO junto ao IPHAN, Antonio Miguel Lopes de Sousa. Ele falará sobre “A identificação de valores e os critérios de proteção dos conjuntos e paisagens culturais” na palestra que abre a programação do evento.

Com o debate, o CAU/SC pretende fortalecer a preservação do patrimônio material (casarios, fortalezas, igrejas, paisagens e outros exemplares) e imaterial (saberes e celebrações) que vem perdendo espaço nas cidades catarinenses. Este tema vem sendo debatido permanentemente no CAU/SC, pela Câmara Temática Cidade: Patrimônio de Todos.

A presidente do Conselho, Daniela Sarmento, destaca que o evento assinala a intenção do CAU em abrir diálogo com a sociedade, arquitetos e gestores públicos para buscar soluções para os problemas complexos das cidades. “Temos a oportunidade de ampliar o entendimento do que é possível fazer frente aos desafios de se preservar a paisagem e seus elementos históricos e ambientais. Estamos imbuídos da missão de construir alternativas e buscar uma estratégia de defesa e recuperação do patrimônio construído, que promova a regeneração dos centros históricos com inclusão social, desenvolvimento econômico e equilíbrio ambiental”, completa a presidente.

O seminário também faz parte do projeto Fundamentos para as Cidades 2030, promovido pelo CAU/SC por meio da Comissão de Políticas Urbanas e Ambientais (CPUA, à qual a Câmara Temática é ligada). A coordenadora da Comissão, Jaqueline Andrade, lembra que o esforço pela preservação do patrimônio também é parte da agenda proposta pelo Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11, da Organização das Nações Unidas. O ODS 11, que tem patrocínio oficial do CAU/SC em Santa Catarina. “Não é possível pensar em sustentabilidade sem olhar para o passado e prever o futuro. Olhar pro passado é ver herança, e ver herança é ver patrimônio histórico desde o edifício, passando pela história da cidade e considerando a questão imaterial”, explica a arquiteta.

Confira a programação:

Manhã: Reflexão teórica

08h30 – Recepção e credenciamento

09h00 – Abertura (IPHAN/FCC/PMB/CAU-SC);

09h30 – Palestra: “A identificação de valores e os critérios de proteção dos conjuntos e paisagens culturais” – Palestrante: Arquiteto Dr. Antonio Miguel Lopes de Sousa;

10h15 – Debate aberto – mediação: Arquiteta Vanessa Pereira

11h15 – Palestra: “Requalificação do Patrimônio Cultural da Imigração em Pomerode”– Projeto de extensão FURB/ Convênio PMP e IPHAN. Palestrantes: Prof.ª Carla Back, Yone Pereira, Liliane Nizzola e Suelen Artuso.

11h45 – Debate aberto – mediação: Arquiteta Vanessa Pereira

12h00 – Intervalo para almoço

 

Tarde: Experiências práticas

14h00 – Hans Broos e a relação entre cidade e patrimônio – Palestrante: Arq. Bernardo Brasil – IFSC

14h45 – A experiência de São Paulo: preservação do patrimônio cultural e o plano diretor – Palestrante: Arq. Fernando Túlio – IAB-SP

15h30 – Debate aberto – Mediação: Arquiteto João Serraglio

16h15 – Intervalo do Café

16h30 – A proteção do Patrimônio Cultural no Vale do Itajaí – PMB – Alexandra De Menegui, IPHAN – Liliane Janine Nizzola e FCC – Diego Fermo (nome em confirmação)

17h30 – Debate aberto – Mediação: Arquiteto João Serraglio

18h00 – Encerramento das palestras.

 

Conheça os palestrantes:

Antonio Miguel Lopes de Sousa

Arquiteto pela Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto-Portugal (1988) com Diploma Revalidado e Registrado pela FAU/USP-Brasil, possui mestrado em Ciências Sociais – Sociologia Urbana – pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2010) e doutorado em Ciências Sociais – Sociologia Urbana também pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2015). Iniciou sua carreira profissional como arquiteto colaborador em diversos escritórios em Portugal (Matos Ferreira, Pedro Aroso, e Álvaro Siza Vieira), arquiteto projetista e fiscal de obras na Associação Industrial Portuense e na Câmara Municipal de Vila do Conde. Desempenhou a função de Coordenador do Programa de Habitação Social da Câmara Municipal de Vila do Conde (1993-2006). É pesquisador da Universidade Aberta de Portugal desde 2008. No Brasil, iniciou suas atividades como consultor da UNESCO junto ao IPHAN (2010/2011). Atuou no IPHAN Sede como Coordenador de Conservação da Coordenação Geral de Bens Imóveis (2012/2013), Coordenador Geral de Bens Imóveis do DEPAM (2013/2014), e servidor temporário do IPHAN Sede entre 2014-2018. Atualmente é consultor da UNESCO junto ao IPHAN.

 

Fernando Túlio Salva Rocha Franco

Presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil – São Paulo e coordenador da Comissão de Política Urbana e Habitação Social da direção nacional da entidade. Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, mestre em políticas públicas pela Fundação Getúlio Vargas e pesquisador do Lincoln Institute of Land Policy. Foi pesquisador do Laboratório de Direito à Cidade e Espaço Público (LabCidade), do Laboratório de Infraestruturas Urbanas Fluviais (Metrópole Fluvial), ambos da FAU-USP, e do Centro Argentino de Implementação de Políticas Públicas para a Equidade e o Crescimento (CIPPEC). Foi assessor especial de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de São Paulo entre 2013-2016 e presidente do Conselho Curador da FAU-USP, entre 2009 e 2011, durante o processo de elaboração do Plano Diretor Participativo do conjunto de edifícios da faculdade.

 

Bernardo Brasil Bielschowsky

Professor efetivo do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), atuando na linha de pesquisa “Projetos de Arquitetura, Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Cultural”. Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo, mestrado em Urbanismo (2003), História e Arquitetura da Cidade (2009) e doutorado em Geografia (2017), na linha de Desenvolvimento Regional e Urbano (UFSC). É membro do Comitê Brasileiro de Preservação do Patrimônio Industrial (TICCIH-Brasil). Foi professor colaborador na FURB (2008-2010) e desenvolveu trabalhos técnicos no âmbito do Patrimônio Cultural para a FCC e para o IPHAN (2010). Trabalhou como arquiteto (2003-2005 em São Paulo/SP) e colaborador (2006-2009 em Blumenau/SC) no escritório de arquitetura Hans Broos Sociedade Civil Ltda.

 

Liliane Janine Nizzola

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001), mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004) e MBA em Auditorias, Perícias e Gestão Ambiental pelo Instituto de Pós Graduação (2012). Iniciou sua carreira como arquiteta autônoma e perita judicial. Foi servidora do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes – DNIT (2006 a 2007), vice coordenadora da Coordenação de Patrimônio Ferroviário do IPHAN em Brasília (2009 a 2010) e atualmente é servidora efetiva do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, sendo Superintendente do IPHAN em Santa Catarina desde janeiro de 2013. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Patrimônio, planejamento, gerenciamento de projetos e obras, licitações e obras públicas. Atua principalmente nos seguintes temas: patrimônio cultural, procedimentos normativos, orientação a projetos municipais, gerenciamento de projetos e obras públicas, licitações e contratos.

 

Suelen Artuso

Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Maria (2009), graduação em Design de Interiores pela Universidade do Vale do Itajaí (2011) e pós-graduação em Técnicas Construtivas pela Unyleya (2018). Iniciou sua carreira como Arquiteta atuando em construtora com ênfase em edifícios residenciais e, posteriormente, esteve à frente do próprio escritório de Arquitetura em Balneário Camboriú. Atualmente é servidora do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, sendo Chefe Substituta do Escritório Técnico da Imigração em Pomerode-SC.

 

Carla Cíntia Back

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (1987) e mestrado em Engenharia Ambiental pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (2004). É atualmente professora titular da Fundação Universidade Regional de Blumenau desde 1997, atuando em diversas disciplinas de Planejamento Urbano e Ateliê. Faz parte da equipe de pesquisadores do Núcleo de Estudos Urbanos e Regionais – FURB, laboratório de pesquisa e de extensão vinculado ao Curso de Arquitetura e Urbanismo da FURB. Atua na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em plano diretor, com pesquisa e extensão nos seguintes temas: planos urbanísticos, instrumentos de gestão integrada de planos diretores, políticas territoriais; legislação urbana e ambiental; regularização fundiária, Habitação de Interesse social, direito urbanístico, equipamentos comunitários, educação ambiental e qualidade dos espaços urbanos. Possui credenciamento em 21/10/2005, do Ministério das Cidades, compondo o Cadastro de Consultores e Capacitadores com Experiência no Apoio à Elaboração de Planos Diretores Municipais Participativos, nas modalidades Capacitação e Elaboração e é membro associado do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico – IBDU. Atualmente conselheira suplente do CAU/SC.

 

Yone Yara Pereira

Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (1989), com Especialização em Conservação e Restauração de Monumentos e Conjuntos Históricos no VIII CECRE-UFBA (1993), e Mestrado pelo Programa de Pós- Graduação em Arquitetura e Urbanismo – PPGAU- UFBA (2009), com o tema Arquitetura de Imigração Alemã em Blumenau – Das Permanências às Transformações. É atualmente professora da Fundação Universidade Regional de Blumenau (SC) desde 1994, atuando nas disciplinas de História da Arquitetura, Arquitetura Latino Americana, Arquitetura Brasileira, Patrimônio Histórico e Restauração, Ateliês.

 

Alexandra Lima Demenighi

Arquiteta e Urbanista efetiva da Prefeitura Municipal de Blumenau / SEPLAN / DPU atuando na área de Patrimônio Cultural Edificado; Especialista em Sustentabilidade: Gestão e Desenvolvimento de Projetos/ ULBRA; Mestre em Engenharia Civil/ UFSC. Atualmente cursa especialização em Gestão e Prática de Obras de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural- CECI/ UFPE.

 

Com informações do CAU/SC

 

error: Para compartilhar esse conteúdo, use o link ou as ferramentas de compartilhamento do site da revista ÁREA e contribua para a valorização do jornalismo especializado.
X
X