Notícias

Arquitetos planejam equipamentos efêmeros para Florianópolis na segunda edição do projeto Travessia

Por agosto 4, 2017 Sem comentários

Será neste sábado, dia 5, a segunda edição do projeto Travessia, realizado pela regional Santa Catarina da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (AsBEA/SC) em Florianópolis. A primeira edição foi realizada no dia 15 de julho e propôs a discussão de ideias para promover a reflexão da sociedade sobre a relação da cidade com o mar, propondo dois equipamentos efêmeros, a serem instalados na região continental e na ilha, próximos às cabeceiras da ponte Hercílio Luz. Desta vez, o grupo de participantes irá definir o equipamento a ser projetado. O encontro acontecerá no Centro Sapiens, localizado no Museu da Escola Catarinense, na rua Saldanha Marinho, 196. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até o dia 4 pelo secretaria@asbeasc.org.br

“Nesta segunda oficina serão ampliadas as discussões com relação às propostas apresentadas na primeira oficina e será definido o equipamento a ser construído. Em setembro, serão realizados eventos associados à montagem”, afirma a arquiteta Maria Andrea Triana, do grupo de trabalho de Cidade e Sustentabilidade da AsBEA/SC, que coordena a iniciativa.

 

As propostas foram desenvolvidas com base na metodologia de Design Thinking, sob orientação do Grupo VIA, da UFSC, apoiador do projeto Travessia. A partir do debate a respeito do contexto geral do projeto e seus objetivos, dos possíveis locais para a intervenção e de conceitos e referências de arquitetura efêmera, os participantes apresentarem propostas. A professora Dulce América de Souza ministrou palestra sobre a relação de Florianópolis com o mar.
“A metodologia propôs o trabalho em diversos grupos que apresentaram no final propostas iniciais para os dois equipamentos efêmeros (Ilha e Continente), com base nos conceitos elencados para o projeto. As premissas consideraram um custo máximo estimado, uso para várias faixas etárias, proposta com materiais pensados em termos de sustentabilidade, fácil montagem, resistência às intempéries, relação com o mar, possibilidade de replicação para outros contextos com mar, possibilidade de visualização a distância e que proporcionassem a intervenção dos usuários de forma ativa”, explica Andrea.
O projeto TRAVESSIA é resultado do edital lançado pelo CAU SC para financiamento dos projetos prototipados no 2º Congresso Catarinense de Arquitetos e Urbanistas; conta com o patrocínio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU SC e apoios do Instituto de Arquitetos do Brasil – IAB SC, Movimento Traços Urbanos, Grupo VIA, Centro Sapiens, Ponto do Pão e Mercado São Jorge.

Confira as fotos da primeira oficina do projeto Travessias:

Crédito: Divulgação AsBEA/SC

error: Para compartilhar esse conteúdo, use o link ou as ferramentas de compartilhamento do site da revista ÁREA e contribua para a valorização do jornalismo especializado.
X
X